Escola de Música Paulo Santana
 
 
 
Escola de Música Paulo Santana   Escola de Música Paulo Santana   Escola de Música Paulo Santana   Paulo Santana     Paulo Santana   Paulo Santana  
   FALE CONOSCO  
Escola de Música Paulo Santana   Escola de Música Paulo Santana  
 
HOME PAULO SANTANA CURSOS ESTRUTURA DICAS PRODUTOS MULTIMÍDIA CONTATO
Untitled Document
 
 
 

-Internet banda larga acima de dois mega
-Skype
-Webcam de qualidade. A marca que utilizamos é a Logitech (Carl Zeiss Tessar HD 1080p).
Provavelmente já existem outras melhores no mercado.

Obs.: A princípio, se você não tiver uma câmera profissional de extrema qualidade pode começar com a que estiver em mãos, inclusive com a do próprio notebook, desde que tenha o mínimo de qualidade.

Basicamente, existem dois tipos de violas no mercado: a artesanal e a industrial.

A artesanal é feita de forma minuciosa pelas mãos do artesão ? mais conhecido como Luthier ? que normalmente trabalha sozinho, desde a coleta da matéria prima, até a montagem para se obter o produto final.

Geralmente ela é feita sob encomenda, diretamente com o luthier, sendo confeccionada segundo o gosto do cliente.

E quanto ao custo, é natural que o cliente tenha que desembolsar um pouco mais por esse capricho, pois estará adquirindo um produto com mais exclusividade.

É importante ressaltar também que, nem sempre uma viola artesanal é sinônimo de qualidade, é preciso saber a procedência do Luthier e seu nível profissional.

A industrial, no que se refere à fabricação, existe um processo de montagem, chamado linha de produção.

Esse processo foi criado para agilizar a fabricação, pois, cada operário é responsável por executar uma função especifica na montagem dos instrumentos.

Normalmente essas violas são vendidas em lojas de instrumentos musicais a um custo mais acessível em função desse modelo de fabricação mais genérico..

Depende. Esta é uma questão relativa e subjetiva, e vai depender, também, das respostas dadas as 10 perguntas seguintes:


1. Seu professor é bom?

2. O método é eficiente?

3. Você é dedicado?

4. É persistente?

5. Não tem talento, mas tem força de vontade?

6. Realmente gosta do instrumento?

7. Sua viola tem o mínimo de qualidade e está bem regulada?

8. Se você já toca um pouco, o pouco que sabe aprendeu corretamente, sem vícios?

9. Tem paciência e está disposto a aprender gradativamente, sem pular etapas?

10. Seguirá rigorosamente as orientações do seu mestre, seja ele um professor ou um método?

Se sua resposta foi "Sim" para todas as questões acima, com certeza terá muito mais facilidade em aprender!


Agora, no tocante à parte técnica da viola, existem os prós e contras, bem como em outros instrumentos: há pontos de facilidade na viola, e que em outros instrumentos não há, e vise versa.

Normalmente, as pessoas comparam a viola ao violão, dizendo que este é mais fácil. Será mesmo? E muitas vezes, atribuem essa "facilidade" ao "número de cordas reduzido do violão". É comum muitos afirmarem: "Vou começar pelo violão porque é mais fácil de aprender que a viola, já que tem menos cordas".

Vejamos esta comparação:

É muito comum o uso de afina?es abertas em viola caipira — em resumo, afinação aberta, é uma afinação que quando todas as cordas são tocadas soltas, ouve-se um acorde maior ou menor.

Sob esse aspecto, uma viola afinada em "MI" soa, com todas as cordas soltas, o acorde "MI", evidentemente. Portanto, repare que nessa posição é dispensado, obviamente, o uso dos dedos da mão esquerda para a formação do acorde, eliminando assim, por completo, qualquer dificuldade com esta mão.

Já no violão, em sua afinação mais usual (afinação não aberta), para tocarmos esse mesmo acorde será necessário um esforço maior, pois precisaremos dos dedos da mão esquerda para pressionar as cordas.

Percebem como neste caso específico a viola é mais fácil que o violão? Poderíamos citar inúmeros exemplos de pontos em que um instrumento é mais fácil ou mais difícil que o outro.

Conclui-se, então, que, não dá para afirmar que a viola é fácil ou difícil de tocar ou que um instrumento é mais fácil ou mais difícil que o outro. Cada um tem seu grau de dificuldade, sua peculiaridade, tudo é relativo.

Talvez, começar por um instrumento que não seja de seu maior interesse possa ser um difícil começo: você não se dedicará a ele com a mesma paixão dispensada a um que de fato lhe agrade, e isto faz muita diferença!...

Achei pertinente este texto que a minha amiga Sandra Maysa Manzano redigiu referente ao ocorrido no Encontro de Violeiros da quarta-feira passada...

Amigos...

Quando queremos algo, é imperativo que sejamos fieis aos nossos propósitos para que tenhamos sucesso e êxito nos nossos projetos.

Ao que nos parece, todos estão imbuídos de um mesmo sentimento e desejo no tocante a este projeto, hoje, encabeçado pelo Paulo Santana, mas que já floresce no coração de cada um o desejo de o levarmos adiante e fazer ainda mais forte nossa "essência caipira de ser".

Mas para que tudo isso não morra assim de forma tão fugaz, como nos pareceu ontem, precisamos do comprometimento e apreço de cada um de vocês por este trabalho que já revela seus frutos. Prova disso, é a aceitação dos nossos telespectadores ao nosso "programinha", se assim posso chamá-lo, pois já temos seguidores fieis a ele.

Outro ponto que nos revela sua qualidade é o fato de um amigo do Carlos Ferlin, lá de Londrina, que possui uma página com mais de 350.000 seguidores, nos ter adicionado e compartilhado o vídeo de ontem, e o nosso programa sendo visto por este numero imenso de pessoas.
Quem assim procederia se não fosse com algo de relevante importância?

Somando a audiência no Face do Paulo e do Ferlin, o Encontro de ontem, até o momento, são quase dez mil visualiza?es, mais de 230 curtidas, 80 compartilhamentos e 200 comentários. E esses números só estão crescendo a cada programa!

Junta-se a isso a pagina deste amigo do Ferlin e o programa de rádio que o Paulo comanda na UEM FM, vejam a dimensão que o projeto está tomando.

Mas isso só nos foi poss?el até o momento, graças à presença marcante e o talento de cada um de vocês aqui neste espaço. Aliás, espaço este, cedido graciosamente pelo nosso amigo Paulo Santana, que dispôs de seus rendimentos no dia e horário dos nossos encontros, pois poderia muito bem, estar com alunos ali e ganhando seu dinheirinho ou até mesmo desenvolvendo outros trabalhos que lhe renderiam lucros financeiros.

Ao invés disso, está trabalhando, focado na divulgação e fortalecimento da nossa cultura. Por isso, queremos e devemos nossos mais sinceros e profundos agradecimentos a ele pelo tempo espaço que nos cede e a vocês, que também doam um pouquinho do seu precioso tempo em prol de algo tão grandioso e especial que é a manuten?o da nossa cultura "caipira" e a música instrumental de viola caipira.

O ponto em que queremos chegar com este recadinho?
Para que possamos levar adiante tudo o que já conquistamos até aqui, se faz necessário um maior comprometimento de cada um no tocante à presença nos nossos encontros.

Lembrando que ali, além do propósito maior que é levarmos adiante a beleza da nossa musica raiz, é também uma forma de mostrarmos aqueles que desenvolvem e nos proporcionam essas belezas e esses momentos de prazer e nos promovem esse verdadeiro SHOW a cada encontro, que são vocês.

Ali estamos, querendo ou não, em uma vitrina que está elevando-os a um ponto alto de visualizações e fazendo-os conhecidos de muitos outros que ainda não tinham tido essa oportunidade e esse prazer.

Isso para nós é muito valioso, pois juntamente com a propagação da nossa musica caipira, estamos também promovendo esta oportunidade de vê-los ascendendo dentro desta humilde realidade do nosso "programinha", mas que já toma corpo e poderá elevá-los ainda mais.

Esperamos contar com a fidelidade de todos no tocante aos nossos horários propostos, bem como da presença de todos em todos os encontros marcados. Sabemos que são voluntários, mas, maior ainda é a nobre missão de um voluntário...

Pedimos, portanto, a compreensão e colaboração de todos para que nosso projeto VIVA e continue a alegrar e encantar a tantos corações mundo a fora e você sendo o responsável por esta magia...

Lembrando nossos horários:
Inicio do programa - 20:00h (pedimos que cheguem meia hora antes para afinarem seus instrumentos, ajustar alguns detalhes, enfim); Encerramento - 22:00h.

Grande e caloroso abraço a todos.

Neste domingo é a Páscoa do Senhor... Não era bem esse "ovo" que queríamos entregar-lhes, mas sim um delicioso ovinho de chocolate, mas fez-se necessário este comunicado. Esperamos e contamos com a compreensão de todos.

Uma feliz e abençoada Páscoa a todos.

Apenas a titulo de ilustração e esclarecimentos para que saibam o quanto estamos sendo beneficiados com nosso espaço:

Somente neste tempo de duração do nosso encontro de violeiros, o Paulo tem um custo de no mínimo R$ 2.000,00/mês entre alunos que dispensa e faxineira extra que contrata para fazer a limpeza do local ao termino do mesmo. Ao invés disso, está nos cedendo seu espaço, seu tempo para que possamos levar adiante esse projeto tão lindo e importante para nossa cultura. Por que não valorizarmos tudo isso e doarmos um pouquinho mais de nós neste propósito de enaltecermos ainda mais nossas raízes?

 
   
 
Rua: Mathias de Albuquerque, 350 - Zona 3
  (próximo à Santa Casa - entre as ruas Néo Alves Martins e Marcílio Dias) Escola de Música Paulo Santana